Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

CIÊNCIAS - COMO ESCOVAR OS DENTES - TEXTO E VÍDEO

Como escovar os dentes?
Qual a maneira certa de escovar?
Uma escovação adequada deve durar, no mínimo, dois minutos, isto é, 120 segundos! A maioria dos adultos não chegam nem próximo a este tempo. Para ter uma ideia do tempo necessário para uma boa escovação, use um relógio na próxima vez que escovar os dentes. Escove-os com movimentos suaves e curtos, com especial atenção para a margem gengival, para os dentes posteriores, difíceis de alcançar e para as áreas situadas ao redor de restaurações e coroas. Concentre-se na limpeza de cada setor da boca, da seguinte maneira:
Escove as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, depois, dos inferiores.Escove as superfícies internas dos dentes superiores e, depois, dos inferiores.Em seguida, escove as superfícies de mastigação.Para ter hálito puro, escove também a língua, local onde muitas bactérias ficam alojadas.Segure a escova em um ângulo de 45 graus e escove com movimentos que vão da gengiva à ponta dos dentes. Com suaves…

DENGUE - MODO DE TRANSMISSÃO / TEXTO INFORMATIVO

DENGUE - MODO DE TRANSMISSÃO - TEXTO INFORMATIVO



A dengue é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegyptiou Aedes albopictus (ambos da família dos pernilongos) infectados com o vírus transmissor da doença. A transmissão nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa já infectada com o vírus da dengue. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do pernilongo com o vírus e dura entre 8 e 12 dias, o mosquito está apto a transmitir a doença. Nos seres humanos, o vírus permanece em incubação durante um período que pode durar de 3 a 15 dias. Só após esta etapa, é que os sintomas da dengue podem ser percebidos. É importante destacar que não há transmissão através do contato direto de um doente ou de suas secreções com uma pessoa sadia. O vírus também não é transmitido através da água ou alimento. Lembrete:Quem estiver com dengue deve se prevenir de picadas do mosquito Aedes aegypti para evitar a transmissão da doença para o mosquito. Assim, é possíve…

HISTÓRIA - MÚSICA - ENCONTROS E DESPEDIDAS - CANTORA MARIA RITA / VÍDEO

AULA DE HISTÓRIA

Utilizar as categorias de tempo ao analisar acontecimentos históricos regionais e nacionais.
A turma enriqueceu os textos com a música.


MÚSICA -ENCONTROS E DESPEDIDAS
CANTORA MARIA RITA
Compositores: Milton Nascimento e Fernando Brant.



Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero
Todos os dia
s é um vai-e-vem
A vida se repete
na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir <

PREVENÇÃO DA DENGUE - TEXTO INFORMATIVO

PREVENÇÃO DA DENGUE -  TEXTO INFORMATIVO


A ação mais simples paraprevenção da dengue é evitar o nascimento do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação. Para isso, é preciso eliminar os lugares que eles escolhem para a reprodução. A regra básica é não deixar a água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente. Como a proliferação domosquito da dengue é rápida, além das iniciativas governamentais, é importantíssimo que a população também colabore para interromper o ciclo de transmissão e contaminação. Para se ter uma ideia, em 45 dias de vida, um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas. Então, a dica é manter recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados. E não deixar água parada em locais como: vidros, potes, pratos e vasos de plantas ou flores, garrafas, latas, pneus, panelas, calhas de telhados, bandejas, bacias, drenos de escoamento, canaletas, blocos de cimento, urnas de cemitér…

CRÔNICAS INFANTIS - A PROFESSORA DE DESENHO

A Professora de DesenhoMarcelo Coelho
Falando a verdade, escola é uma chatice. Pelo menos a 
minha era uma chatice. Essa história de aprender 
tabuada, fazer prova, lição de casa... eu não gostava.
 Ficava feliz quando aparecia uma gripe. Existe coisa 
melhor? Eu juntava todos os brinquedos em cima da 
cama. Traziam revistinhas. Chocolates. Televisão no 
quarto. Era ótimo.

Disse que a escola era muito chata, mas esqueci de uma

 coisa: as aulas de desenho. Essas eram legais.
Toda sexta-feira, depois do recreio, a dona Marisa 

(naquele tempo a gente não chamava a professora de 
"tia", nem usava só o nome dela, sem nada, assim: 
"Marisa"; tinha de ser "dona Marisa") - enfim, a dona 
Marisa saía da sala, e entrava a professora de desenho. 
A dona Andréia.

A dona Marisa era meio gorducha, usava coque no 

cabelo e se pintava feito louca. Batom. Sombra azul nos 
olhos. Meio perua. Eu não gostava da dona Marisa.

Mas aí entrava a professora de desenho. A dona Andréia

 era mocinha. Ti…

INDICAÇÃO DE LIVROS PELOS ALUNOS CAMILA E MARCELO DO 5º ANO - 2.015

INDICAÇÃO DE LIVROS PELOS ALUNOS CAMILA E MARCELO DO 5º ANO - 2.015

A ALUNA CAMILA INDICA O LIVRO "OS MÚSICOS HERÓIS" DE ANA THAIS FEITOSA:
BORDADOS: MARIA DO CARMO CAVALCANTE
ILUSTRAÇÕES: EDUARDO AZEVEDO
EDITORA: IMEPH



Versão do famoso conto “Os músicos de Bremen”. Uma 

história “dos tempos em que os bichos falavam”, uma 

viagem pelo mundo encantado da imaginação.

***************   ****************   ****************   *************


O ALUNO MARCELO INDICA O LIVRO PROCURA-SE LOBO DE ANA MARIA MACHADO.
ILUSTRAÇÕES:  LAURENT CARDON
EDITORA: ÁTICA

CRÔNICAS INFANTIS - O MISTÉRIO DA CASA MÁGICA

O mistério da Casa Mágica (...)Ariane Bomgosto

 Há muito tempo atrás, na pequena vila de Águas
 Claras, todos viviam na mais perfeita harmonia. As 
famílias se conheciam umas às outras, as crianças 
brincavam juntas perto do riacho e costumavam se
 reunir à noite, em frente à casa abandonada, que 
ficava no alto de uma colina. A casa era o mistério da
 vila, pois nunca alguém havia entrado lá e voltado 
para contar como era. Uma das menininhas de Águas
 Claras, porém, era muito curiosa e faminta. Seu 
nome era Molly. E todas as vezes que passava em 
frente à velha casa, davam uma espiadinha e tinha 
vontade de entrar.
Os pais diziam aos filhos que na casinha não morava 
ninguém, mas Molly sabia que não era verdade, pois 
sempre que passava por ali sentia um cheiro tão 
gostoso que era impossível não parar e ficar 
sonhando com o que estava sendo feito naquela 
cozinha. O cheirinho saía da chaminé e impregnava 
todo o vilarejo, mas os mais velhos continuavam a 
dizer que não havia ninguém cozinhando ali d…