POEMA - RARIDADE

POEMA - RARIDADE 

A  ARARA
É UMA AVE RARA
POIS O HOMEM NÃO PÁRA
DE IR AO MATO CAÇÁ-LA
PARA A PÔR NA SALA
EM CIMA DE UM POLEIRO
ONDE FICA O DIA INTEIRO
FAZENDO ESCARCÉU
PORQUE JÁ NÃO PODE VOAR PELO CÉU.


E SE O HOMEM NÃO PÁRA
DE CAÇAR ARARA,
HOJE UMA AVE RARA,
OU A ARARA SOME
OU ENTÃO MUSA SEU NOME
PARA ARRARA.

Fonte: PAES, JOSÉ PAULO. OLHA O BICHO. 11. ED. SÃO PAULO:  ÁFRICA, 2000.




BOA LEITURA!!!!!!!

Comentários