Pular para o conteúdo principal

Postagens

MÚSICA LETRA E VÍDEO - O MUNDO É UM MOINHO - CARTOLA

Postagens recentes

COPA DO MUNDO 2018 - PAÍS SEDE - RÚSSIA -

COPA DO MUNDO 2018 NA RÚSSIA:

Ao pensar em pioneirismo e Rússia algumas imagens clássicas, como a Corrida Espacial, surgem na cabeça, mas acredite: há muito mais conquistas em campo. Entre elas, os russos foram os primeiros a chegar à Antártida, os pioneiros nos estudos de vitaminas e a organizar a tabela periódica como conhecemos hoje. Não podemos esquecer a expressividade do país na literaturae na música, com nomes como Tolstoi, Gógol, Dostoiévski e Tchaikovsky. Não se pode negar a contribuição russa para a produção de conhecimento.
Inovação e Rússia

CONTO DE ARTIMANHA OU ESPERTEZA - AS AVENTURAS DE PEDRO MALASARTES

 CONTO DE ARTIMANHA OU ESPERTEZA - 
AS AVENTURAS DE PEDRO MALASARTES



ESTA HISTÓRIA CONTA UMA DAS AVENTURAS DO MATUTO PEDRO MALASARTES.

PEDRO FOI CHAMADO À SUA FAZENDA PARA UM ACONTECIMENTO  MUITO RUIM, FALECIMENTO DE SEU PAI. A HERANÇA QUE DEVERIA TER SIDO DIVIDIDA CORRETAMENTE ENTRE OS TRÊS IRMÃOS, NÃO FOI JUSTA. PEDRO FICOU APENAS COM UM TACHO, UM GANSO E UM PEQUENO SACO COM SEUS PERTENCES. SAIU MUITO TRISTE DE SUA FAZENDA, DEIXANDO PARA TRÁS SUA NAMORADA PORQUE NÃO TINHA CONDIÇÕES DE SUSTENTÁ-LA. NO CAMINHO PELO MUNDO, ELE ENCONTROU CRIANÇAS ABANDONADAS QUE INSISTIRAM MUITO EM ACOMPANHÁ-LO. COMO O PEDRO ERA MUITO BONDOSO, DE CORAÇÃO  MOLE, ELE CONCORDOU E DEIXOU QUE ELAS O SEGUISSEM. DEPOIS DE MUITAS AVENTURAS, TAPEANDO MUITA GENTE PARA CONSEGUIR DINHEIRO COM O OBJETIVO DE ALIMENTAR AS CRIANÇAS, ELE FOI PEGO PELAS PESSOAS QUE ENGANOU. ESSAS ESTAVAM HÁ MUITO TEMPO À SUA PROCURA, POIS NÃO ACEITAVAM A SITUAÇÃO DE TEREM  SIDO PASSADAS PARA TRÁS COM MUITA RAIVA DE PEDRO, OS TAPEADOS O COLOCA…

CONTO DE MISTÉRIO - O FANTASMA

CONTO DE MISTÉRIO - O FANTASMA
A televisão não tinha chegado até a fazenda porque a energia era insuficiente. À noite, as mulheres distraíam ouvindo rádio de pilha enquanto costuravam. Os homens gostavam de se reunir para conversar. O ponto escolhido foi o terreiro de café que ficava entre a casa do administrador e a casa de dona Alzira: portanto, à distância de um grito. Nessa noite, falavam de fantasmas. Cada um tinha uma história, contar que ouvirá, ou uma experiência pessoal que infelizmente  (ou felizmente?). Não provava nada. - Eu me lembro de um caso interessante - disse Vicentino. Os ouvintes mais se aproximaram dele. Por que será que gostamos de ficar bem juntinhos quando ouvimos estórias de fantasmas? Para melhor ouvir? Ou porque sentimos mais seguros estando bem perto uns dos outros? "Eu morava - num sobrado na cidade e todas as noites acordava com um barulho de correntes que se arrastavam no andar de cima. Nada de gemidos ou gritos, nem uma palavra. Só aquela corrente qu…